Apenas duas OS’s apresentam proposta para assumir Atenção Básica

Na tarde desta terça-feira (25) ocorreu o processo de licitação para que as empresas habilitadas pela prefeitura enviassem suas propostas de administração da rede de Atenção Básica de saúde. Apenas duas entidades entregaram suas propostas, que foram: Sociedade Beneficente Caminho de Damasco e Associação Casa de Saúde Beneficente de Indiaporã. Uma das grandes preocupações da população era a ABBC continuar no comando, porém, essa possibilidade foi descartada.

Lembrando que a prefeitura qualificou oito entidades, sendo que destas, quatro realizaram visitas técnicas e apenas duas enviaram as propostas. Diante deste cenário o vereador Quique Brown afirma que a mudança solicitada pela secretária de saúde, Marina Oliveira, aprovada pela maioria dos vereadores, não tornou a licitação tão democrática.

“A secretária de saúde fez todo um discurso, que chega até a ser demagogo hoje, dizendo que se fizesse uma licitação para empresas que têm menos de cinco anos, portanto OS’s quase sem nenhuma experiência, dariam muito mais empresas na licitação, mas só foram duas. Isso mostra que a distância entre o que é dito e o que é feito é muito grande”, afirma.

Vence a concorrência a entidade que ofertar menor preço, desde que esteja com as questões técnicas aprovadas. O valor máximo para o contrato de gestão é de 1 milhão e 540 mil reais.

A Organização Social vencedora deve assumir a gestão em 1º de setembro, sendo que o contrato com a ABBC será prorrogado até 31 de agosto. O contrato que prevê a administração do Samu e da UPA Vila David vence em setembro e uma nova licitação deve ser publicada em breve.