Energisa Sul-Sudeste executa Projetos de Eficiência Energética na região Bragantina e no Sul do Estado de Minas Gerais

A Energisa Sul-Sudeste iniciará neste mês de outubro, a execução de Projetos de Eficiência Energética (PEE) em instituições filantrópicas localizadas na região Bragantina e no Sul do Estado de Minas Gerais, concessão da empresa. Juntos, os projetos somam mais de R$1 milhão em investimentos. “O objetivo é proporcionar economia no consumo de energia das instituições por meio de equipamentos mais eficientes, e consequentemente, contribuir para a melhoria do atendimento às comunidades”, explica Thiago Peres de Oliveira, engenheiro eletricista da empresa.

As instituições classificadas para receber os investimentos são: Centro de Convivência do Idoso São João Batista de Pinhalzinho (SP), Hospital e Maternidade Senhor Bom Jesus de Bueno Brandão (MG), Hospital Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Camanducaia (MG) e Sociedade Vila São Vicente de Paula, em Bragança Paulista (SP).
As ações de eficiência energética que serão desenvolvidos nessas instituições consistem na substituição do sistema de iluminação local por lâmpadas de Led, instalação de sistema de aquecimento de água e geração fotovoltaica, que é a geração de energia por meio de painéis solares.

A previsão desses projetos é obter redução na demanda de energia de 186,53 MWh/ano (megawatts hora ano) e economia anual na conta de luz de R$ 145.853,69. “Para as instituições os benefícios são muito significativos, pois a economia no consumo refletirá na redução no valor da conta de energia, oferecendo equilíbrio financeiro que tanto necessitam para a continuidade de seus atendimentos”, exemplifica Thiago.

Eficiência na Iluminação Pública

A Energisa também executará projetos de eficiência energética voltados à iluminação pública (IP), da ordem R$ 814 mil, que irão proporcionar redução na demanda por energia, evitando desperdício e economia no valor da conta de energia.
O projeto visa apoiar as Prefeituras de Bragança Paulista, Camanducaia e Cambuí na melhoria da eficiência energética dos sistemas de iluminação púbica (IP) de ruas e avenidas com a substituição da tecnologia atual das luminárias, com lâmpadas a vapor de sódio, por luminárias com tecnologia a LED.

“Os benefícios para a Prefeitura são muitos: com a redução de demanda e consumo de energia elétrica, os custos mensais dos municípios com energia serão reduzidos; o LED possui um ciclo de vida bem maior em relação aos sistemas convencionais, assim, o município terá um gasto menor com a manutenção para substituição dos equipamentos, além da melhoria da iluminação e maior segurança à população”, destaca Thiago Peres.

O convênio com as prefeituras foi assinado este mês, e a Energisa aguarda a liberação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar as obras. A estimativa é uma redução na demanda de energia elétrica de 395,67 MWh/ano (megawatts hora ano) e uma economia anual na conta de luz de IP de R$ 272.439,36.

A iniciativa favorecerá a população dos municípios contemplados por meio da instalação de luminárias mais eficientes, que consomem menos energia e iluminam mais. “Estas luminárias são as que iluminam as avenidas mais movimentadas do país como a 23 de Maio e Marginal Pinheiros em São Paulo”, comenta Thiago