Fundadora da ABCC, Rita Valle fala sobre os projetos da associação no combate ao câncer

Por Rafa Barbosa

Com grande atuação na cidade de Bragança, há 14 anos a Associação Bragantina de Combate ao Câncer, ABCC, presta serviços de apoio às pessoas com a doença. Mesmo em meio a muitas dificuldades, o projeto ajuda muitas pessoas e por isso precisa do apoio de empresas e pessoas físicas.

Rita Valle, uma das fundadoras da associação, conta que a ideia inicial surgiu após seu marido ter sido vítima da doença em 2000 e então todo o carinho e a atenção recebidos durante o tratamento foram retribuídos. “A gente achou que deveria devolver para o universo e para a comunidade de Bragança um pouco daquilo que a gente tinha recebido e então começou um trabalho super pequeno, informal, mas que foi rapidamente se estruturando”, conta.

Uma das atividades implementadas há 2 anos que tem transformado a realidade de muitas mulheres com câncer é a Perucaria. Segundo Rita, há uma adesão muito grande por parte da população que faz sua doação de cabelo ao projeto, e a partir disso as perucas são confeccionadas na própria associação. Para a fundadora isso é emocionante: “Todo mundo que conhece a Perucaria fica realmente encantado. Nós temos um banco de perucas que a mulher, principalmente aquela que está em fase de quimioterapia, que perde os seus cabelos, vai lá, escolhe sua peruca e sai feliz da vida e a gente fica muito emocionado com isso”.

Uma fonte de arrecadação permanente, importante para a manutenção dos serviços, é o Bazar, que dispõe de variados itens e funciona na sede da associação, localizada na rua Dom Aguirre nº 162, de Segunda a Sexta das 14h às 18h e aos Sábados das 9h às 12h. “Tem seção feminina, masculina, infantil, calçados, eletrodomésticos, roupas de festas, roupas temáticas e fantasias”, explica Rita, que afirma ter muito orgulho desse trabalho.

As áreas de atendimento da ABCC são: assistência social, em que é feita uma triagem de acolhimento da pessoa com câncer; advocacia, para a defensão dos direitos; fisioterapia, para avaliar e prevenir o impacto da doença; nutrição, para elaborar um planejamento alimentar e a psico-oncologia, para assistência integral do paciente e da família.